sábado, 15 de abril de 2017

Processo de Protetização do Paciente Amputado - Fases da Reabilitação.

Thais Giglio Cordeiro* RESUMO Devido a existência do grande número de pacientes amputados em diversas regiões do Estado do Rio de Janeiro e do país, este estudo apresnta também um meio para esclarecer ao leigo, ao estudante e aos profissionais interessados, as etapas para a protetização do paciente amputado. Observa-se nesse contexto, que o paciente inicia o tratamento logo após a ocorrência da amputação, denominada fase pré-protética que será importante para que o coto se prepare para a colocação da prótese. Eeste artigo procura esclarecer de uma maneira inicial, as informações relevantes para o processo de protetização do paciente amputado, considerando, as dificuldades e esforços enfrentados pelo paciente, bem como das fases de gerais da reabilitação. Foram selecionados como referenciais teóricos, alguns autores, trabalhos acadêmicos e artigos nas bases de dados do sites mais utilizados como do Google acadêmico e Pubmed, e, de informações encontradas nos livros “Tratamento do Paciente com Amputação”, “Amputações de Membros Inferiores: em Busca da Plena Reabilitação”. Também considerou-se relevante a leitura de “Fisioterapia - Avaliação e Tratamento” para o estudo e revisão do artigo em questão. Os resultados que serão apresentados no contexto do artigo, definem a importância da participação do paciente em todas as etapas, e a equivalência da atuação profissional do fisioterapeuta responsável pelas fases de pré-protetização, marcha e protetização. Ficará evidente que em todas as etapas do processo de protetização será fundamental a participação do paciente e do fisioterapeuta para uma reabilitação bem sucedida. Palavras-chave: Amputados, Fisioterapia, Protetização, Reabilitação, Pré-Protetização, Pós-Protetização. * Fisioterapeuta graduada pela UFRJ.Pós Graduação Master em Traumato Ortopedia e Desportiva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Páginas